Progresso dos Selecionados

Piloto

Acompanhe o progresso dos projetos selecionados e ajude
na evolução da aprendizagem em direção aos sonhos

Progresso dos Projetos
Todos os projetos
  • Vem Ser Você
  • Natural Vibe
  • Divas Dance
  • Contos de Garagem
  • Blog Joana Reinventa
  • Projeto Mães Intercambistas
  • VegTube
  • BeDream
  • SoltaVoz
  • CLIQUES DO BEM
  • Blindog
Contos de Garagem postado em 15.01.2017

:: Uma verdade que merece atenção, a pragmática::

Como foram os seus primeiros 13 dias de 2017? Férias? Descanso? Família, amigos e cerveja? Espero que tenha sido isso tudo e mais um pouco. Precisamos de pausas e um pouco de fôlego, não é mesmo?
Daqui, segui uma rotina mais focada em estudos e um pouco de isolamento social. Não que eu tenha feito isso conscientemente, mas eu acabei fazendo algumas escolhas que priorizassem a reflexão, a escrita e, claro, colocar as minhas leituras em dia.

Esses 13 primeiros dias de 2017 também foram marcados por um incômodo gigantesco com tudo o que se referia à política e às referências de sucesso que nós construímos diariamente.
Senti vontade de criticar coxinhas e mortadelas. Fiquei estarrecida com uma certa “indignação seletiva” dos nossos principais veículos de comunicação, mas o pior de tudo: a constatação de que estou com uma tremenda PRE-GUI-ÇA de debater qualquer assunto, nem no boteco, muito menos nas redes sociais.

Em pensamento, fiz várias vezes a mesmas perguntas: “O que está acontecendo comigo? Estou me alienando voluntariamente? O que eu ganho fazendo denúncias ou críticas? Por que não consigo concordar com nenhum dos argumentos apresentados?”
Cada vez que entrava no Facebook percebia que o meu feed estava assaltando um tempo produtivo muito precioso. Contudo, nem tudo está perdido: descobri uma iniciativa chamada “Software Zen” de Alisson Vale e fiquei boquiaberta com a leveza e profundidade com que ele encara o desenvolvimento de softwares... (passa lá na página que vale a pena)

Devo a ele uma série de anotações inspiradas que fiz em meu diário nesta última semana e graças à citação abaixo, percebi o que é que estava realmente acontecendo comigo:
“Verdades objetivas vão te dizer do que o mundo é feito. Verdades pragmáticas vão te dizer o que fazer dado que o mundo é feito do que é feito” — Jordan Peterson

Minha preguiça por um posicionamento por qualquer ideal que seja está morrendo à medida que venho entendendo o significado da palavra pragmatismo. E isso ficou muito mais claro depois que li a coluna de Eliane Brum sobre como compreender o novo prefeito de São Paulo a partir de seu livro de cabeceira. Achei bastante pertinente o tema, ainda mais por se tratar de um assunto que nos provoca em maior ou menor grau: o Poder.

Diante do incômodo crescente em meu estômago, preferi adotar uma ideia que funcionou como um antiácido: “Quanto mais pessoas conhecerem esse conteúdo, melhor será a qualidade do debate. Concordar ou discordar do conteúdo não vem ao caso. O que está em jogo é o que se pode fazer com esta informação”.
Talvez o que esteja faltando a todos nós — coxinhas & mortadelas, empreendedores & empoderados, startupianos & empregados — um pouco mais de consciência pragmática, ou seja, o que fazer com a realidade e esse mundo de informações que nos apresenta todos os dias.

Resumi esse pensamento em um mantra bem curto e que me manterá ativa nos próximos dias:
A vida é sobre saber o que se quer e fazer o que precisa ser feito.

Penso que, mesmo que a gente leve um tempão para descobrir o que se quer, na medida em que nos dedicamos em fazer o que precisa ser feito, novas realidades poderão ser construídas no caminho. E sim, podemos mudar de ideia quando for necessário. Ufa! Que alívio.

E você?

Como se sente nesse redemoinho? Também anda confusx ou está praticando o deboísmo? Está focado em 2017 ou anda perdidx?

Livros que li e recomendo:
Biografia: MURAKAMI, Haruki. Do que eu falo quando falo de corrida. Rio de Janeiro: Objetiva, 2010.
Liderança: McCLATCHY, Steve. O poder da decisão. São Paulo: Pensamento-Cultrix, 2016.

Faça login para comentar
Contos de Garagem postado em 21.09.2016

Histórias sobre Árvores...

Vocês conhecem alguma?

https://www.youtube.com/watch?v=JapvC4D0kFI

Faça login para comentar
Contos de Garagem postado em 12.09.2016

Texto meu no Medium https://medium.com/@canelaborges/sobre-a-ilus%C3%A3o-da-perman%C3%AAncia-do-sucesso-e-da-juventude-7aec79b1b75c#.mzkxxs839

"Sobre a ilusão da permanência, do sucesso e da juventude"
https://www.youtube.com/watch?v=mOg8xx5N3EI

Desde o último texto que escrevi aqui aconteceram tantas coisas que é impossível atravessar por todas elas sem sofrer nenhum tipo de alteração energética, tampouco, emocional…
É muito estranho quando você vê uma pessoa que te inspira ser alvo de chacota e ter o seu curriculum examinado e exposto ao público como se fosse uma aberração, algo a ser execrado gratuitamente. Percebi que estava dividida entre defender esta pessoa — quando eu era questionada sobre minha opinião a respeito-, mas também de não perder energia com argumentações sobre a vida alheia e tocar o meu barco.
Nesse momento uma frase veio a calhar e tornou-se o resumo para a situação:”Opiniões não mudam o mundo, o que muda o mundo são as atitudes”(desconheço autoria).
Continuar agindo em direção à realização dos meus projetos é, penso eu, a melhor maneira de me “vingar” dos haters de plantão (ainda que eu tenha um certo medo de ser a próxima bola da vez).
Acho que a primeira grande ilusão que devemos tirar do caminho é a de que as nossas emoções são lineares, que todas as etapas da nossa vida seguirão conforme o plano — construído ao longo da vida através de modelos sociais, familiares e econômicos.
(de todo esse esquema alí em cima no vídeo que escolhi, com certeza, eu não sou o Sol)
Todo mundo quer ser reconhecido e bem sucedido pelo que faz. Mas será que sucesso é apenas reconhecimento público e dinheiro na conta? Apesar de não fazer muita questão do primeiro item, considero o segundo bastante importante para me manter sã nesse sistema complexo chamado vida.
Nesse último domingo tivemos mais uma dobradinha de Contos de Garagem. Os encontos estão ocorrendo desde julho na Mooca, por ser em uma praça, ainda é um desafio pra gente pois são muitos os estímulos e tribos que frequentam o espaço. Somos mais um grupo co-habitando o local, mas ficamos algum tempo observando o movimento para compreender como poderíamos interagir com as demais pessoas, sem ferir a liberdade de elas fazerem o que se propuseram fazer inicialmente como passear com o cachorro, brincar com os filhos ao ar livre ou caçar Pokémons, por exemplo.
Depois de muita piração sobre as possíveis intervenções urbanas que poderíamos fazer com os livros e as narrativas, decidimos almoçar numa padaria ~ maravilhosa ~ que tinha ali perto.
Notei a quantidade de idosos acompanhadas por seus filhos. Velhinhos que mal conseguiam segurar o prato de porcelana para servirem-se no buffet. Outros aguardavam seus filhos colocarem nos pratos exatamente o que lhes era prescrito pelo médico (com tanta coisa saborosa, imagina receber apenas umas vagens, beterrabas cozidas e brócolis no prato?).
Ao assistir a esta cena fiquei imaginando que tipo de velha eu me tornaria… Se aceitaria receber ordens de um filho sobre o que deveria comer ou não. Mas, eu terei filhos? Terei companhia quando chegar a essa idade?
Foi então que lembrei de uma frase citada num texto do Contardo Calligarissobre a arte de envelhecer: “Envelhecemos como vivemos”, ou seja, tornar-se velho não acontece de um dia para o outro. Seremos tão dramáticos, ativos, bem humorados, altruístas e inventivos quanto nos propusemos ser durante toda a vida. E se existe alguma coisa que não queremos ver acontecer lá na frente, o jeito é “vingar-se” do velho que você não quer ser… AGORA.
O que aprendi com toda essa reflexão é que HOJE será sempre um bom momento para começar e/ou continuar aquele projeto de ser a nossa melhor versão. Que compreender o nosso padrão de comportamento diante de algumas circunstâncias da vida nos permite exercitar a auto-compaixão, ou seja, compreender que somos seres imperfeitos e em constante treinamento… e isso também pode ser estendido às demais pessoas desse planeta, incluindo os haters, fascistas e terroristas.
Não nos cabe acertar em tudo o que fazemos e sim, continuar nesse eterno movimento, dando voltas em torno do Sol.
#SoulGrata por poder compartilhar isto com você.

****
Próximos Eventos:
IV Encontro de Danças Circulares Parque Amantikir dia 10/09, — tenho 4 vagas disponíveis no meu carro. Alguém quer carona? Mande um alôw.
Documentário que recomendo fortemente:
O Começo da Vida de Estela Renner que fez uma apresentação emocionante no TEDxSão Paulo. A frase na sinopse é um resumo do que foi que pegou em mim “Se mudamos o início da história, mudamos a história toda.”
Depois me conta o que achou do filme!
;D

Faça login para comentar
Contos de Garagem postado em 23.08.2016

"Coincidências"
Recebi através do site www.contosdegaragem.com semana passada 3 solicitações de orçamentos para narração de histórias em eventos particulares.
No primeiro eu estava fechada no meu umbigo e expliquei pro interlocutor todos os princípios que mediam os encontros dos Contos de Garagem (e que não era um projeto a ser realizado num "cantinho da criança" num shopping, por exemplo).
No segundo, eu fiquei irritada com o fato de as pessoas não lerem nada e perguntar coisas 'nada a ver' com o meu negócio/projeto.
No terceiro, pensei: caramba! Eu também agencio serviços! Porque não ajudar contadores de histórias profissionais a realizar seus trabalhos nesse mundão de meu Deus?!

Então estou aqui, com esse link com um formulário cadastrando contadores de histórias que desejam oferecer seus serviços profissionalmente e pretendo fazer o que gosto de fazer: conexão.

Se você, contador de histórias acredita nesse potencial que enxerguei através do projeto Contos de Garagem, preencha este formulário abaixo e divulgue entre os amigueeenhos.
https://goo.gl/forms/HeNIfUntRjCCAogK2

Faça login para comentar
Contos de Garagem postado em 23.08.2016

No último domingo houveram 2 encontros simultâneos do Contos de Garagem.

- Itanhaém em sua 14ª Edição foi um espetáculo! O núcleo já caminha sozinho. Perceberam nos vídeos das crianças (uma das propostas feitas no bedream era perguntar a elas o que mais gostavam e a comida estava se sobressaindo rsrs) e então lançaram no grupo de whatsapp um "Cardápio de Histórias". Muitos se organizaram e apresentaram uma história diferente da outra - e de todas as maneiras possíveis (teatro com bonecos, histórias lidas, histórias narradas....) foi lindo e intenso de ver que estão se transformando ao mesmo tempo que se divertem.

- Em Recife, a Julia Soares conduziu o encontro no condomínio onde vive. Sente que ainda está experimentando o formato, o espaço e investigando maneiras de contar histórias para os seus vizinhos. Está sendo bonito vê-la deixando o medo de lado e encarando o desafio com alegria.

Faça login para comentar
Contos de Garagem postado em 19.08.2016

Estou desenvolvento e testando outros projetos a partir dos aprendizados no BeDream Fund. É um prazer poder compartilhar com todos vocês mais um projeto do coração.
O link onde conto a história toda está aqui:
https://www.youtube.com/watch?v=zrJTdoGevKg

Faça login para comentar
Vem Ser Você postado em 18.08.2016

Olá queridos!

Estamos numa fase muito importante agora de edição de 4 vídeos das gravações que fizemos essa semana pra mandar pro produtor que vai vender os shows! Esse processo é interessante porque nos vemos montando mesmo um portfólio do que vamos oferecer para venda. Acredito que é aqui que muito artistas se perdem, porque essa questão de aceitar que precisamos pensar nossa música como um produto é muito estranho.

Sei disso por todas as conversas que já tive com músicos e cantores que não conseguiam se ver dessa forma. Como assim minha arte é produto? Como assim preciso de um feedback pra melhorar, sendo que minha arte é essa?

Pois é aqui nesse exato ponto que muitos desistem, e vão procurar outra coisa pra fazer, por não aceitar se ver dessa forma.

Estamos trabalhando com esse mindset de receber os feedbacks de aprender, e de crescer mais todos os dias. O que mais temos feito é meter a mão na massa, porque é entrando em ação que vamos descobrir os erros e acertos para prosseguir!

Sacadas

1- Entre em ação com o que você tem, aprenda com as críticas, conserte, e veja como você pode melhorar durante o percurso.

2- Você sempre pode melhorar mais então acorde e pense, como posso fazer melhor hoje.

3- Você tem motivos de sobra para agradecer, então todos os dias reserve alguns minutos pra escrever 3 motivos pelo qual você é grato naquele dia.

Todas essas pequenas ações e mudanças de mindset vão te fazer entrar em campo pra ganhar. E essa é a diferença nas pessoas em alta performance. elas entram no jogo sem considerar a derrota, elas entram pra ganhar e vc sente isso no olhar!

Tem dúvida? Reveja alguns vídeos das olimpíadas que vc vai ver!

bjo com amor

Babi

Faça login para comentar
Vem Ser Você postado em 17.08.2016

Descobri uma resistência minha e gostaria de compartilhar para ajudar nesse processo de colocar as ideias em ação. Fazer parte do BeDream abriu inúmeras portas para o Vem Ser Você e também para a empresa que tenho em sociedade com meu marido que é a Sucesso Digital, onde trabalhamos com o lançamento de vários produtos de outras empresas. Tudo que aprendi com a Bel e equipe, passei para o meu marido que está a frente da Sucesso Digital. Na verdade eu fundei a empresa o ano passado enquanto ele tinha outra sociedade, e coloquei ele como sócio somente para agilizar a papelada de fundação.

Eu ainda não tinha assumido profundamente minha missão de vida como cantora, por isso fundei porque estava trabalhando como consultora de outras empresas aplicando o marketing digital. Na verdade nunca foi grandes coisas, mas eu sempre gostei dessa coisa da papelada organizada, impostos tudo certinho, enfim, fundei a empresa pra ter tudo regularizado...

Só que minha mente sempre foi extremamente criativa e se dependesse exclusivamente de mim, as coisas afundariam, porque não sou metódica com organização, já o meu marido é, então ele assumiu toda a metodologia e organização dos lançamentos, e eu fiquei na parte estratégica, criando possibilidades e viabilizando tudo, porque esse olhar sistêmico é bem eu sabe... Coisa da arte alinhada a gestão e ao coach.

Enfim, depois que entrei pro BeDream, apareceram várias pessoas interessadas em me conhecer, e acabaram conhecendo esse outro lado empreendedor, que culminou em parcerias muito legais. Inclusive uma consultoria que surgiu nesse meio campo, foi para uma campanha de crowdfunding que estava indo muito mal, e após a consultoria eles finalizaram a campanha com 112% de captação, isso foi sensacional, e abriu portas para outro trabalho que a sucesso digital vai fazer para essa equipe do documentário.

Muito legal quando criamos oportunidades. Aprendi isso no desafio dos 30 dias do curso criando oportunidades então vale muito a pena, você que está lendo esse post, ir nesse site e conferir! Vai abrir um milhão de oportunidades pra vcs também!. http://www.desafiosdos30dias.com.br/

Descobri uma limitação minha quando um profissional que eu nem sabia quem era, veio me dar um toque sobre uma live que fiz. Ele se incomodou com a câmera perto de mim, e também com minha pele oleosa. Minha primeira impressão foi que ele estava ali somente para me julgar. Discutimos saudavelmente inbox, eu agradeci pelo toque, mas achei realmente que ele era mais um no mundo que se preocupa mais com aparência do que com o conteúdo.

No dia seguinte a esse ocorrido, fomos na empresa que estamos trabalhando no lançamento do curso deles online e ouvi algumas histórias que mudaram completamente meu mindset. Tinha outros empresários de outras áreas lá, e o assunto permeou o que eles viveram para chegar no topo onde estão e eu ouvi atentamente tudo para aprender mais.

Segundo eles, a forma que eles usaram para chegar no topo, era mostrar o que eles não tinham. Como assim? Pessoas de negócios, precisam mostrar que chegaram no sucesso para fechar mais negócios. Então o 1º dinheiro de todos era para comprar um terno Hugo Boss e um carrão de parar o trânsito, porque as pessoas querem fazer negócios com pessoas bem sucedidas. Se eles chegassem nas empresas com um carrinho popular, ou uma roupa qualquer com certeza eles não estariam onde estão hoje.

Eu pra falar a verdade, até o dia de hoje 17 de agosto de 2016 nunca entrei num shopping para comprar uma roupa de marca. Achava que isso não era importante, e que aquele dinheiro eu poderia usar para me divertir, comprar coisas pro meu filho, ou simplesmente ajudar outras pessoas.

A verdade nua e crua é que pessoas bem sucedidas andam com pessoas bem sucedidas, e esse é um círculo virtuoso pro sucesso. O nosso conteúdo alinhado a forma como nos apresentamos conta muito no impacto que vamos causar. Fiz um teste logo depois com uma foto bem mais arrumada, maquiada etc, choveram comentários.

Consegui uma consultora de imagem que agora é minha parceira no Vem Ser Você que está traduzindo minha forma de vestir. É engraçado como realmente isso faz diferença. É o cuidado que temos com a gente. Se vamos cuidar das pessoas com nossos negócios, precisamos estar antenados com a imagem que passamos, pois ela reflete nosso autocuidado.

Não estava presente pra isso, e na verdade essa era uma crença limitante que estou escancarando aqui para ajudar mais pessoas. Às vezes seu negócio ainda não deslanchou porque você não tem demonstrado esse cuidado pra as pessoas com quem quer trabalhar, e seus possíveis clientes.

Agora vou criar o recurso para refazer meu guarda roupa, se tiver alguém dono de loja que queira uma parceria com uma cantora louca, apaixonada pela vida e que vai mudar o mundo, é só me chamar que estou a disposição para novas parcerias!

E o mais legal de tudo, foi agradecer e contar para o cara que me chamou inbox para me dar os toques, e dizer tudo que contei pra vocês agora. O cara é produtor musical em SP, e quer produzir o Vem Ser Você e fazer a venda dos shows para empresas e outros locais de SP. Achei isso fabuloso. Se eu não tivesse reconhecido isso, refletido sobre o acontecimento, e não tivesse me posicionado como uma pessoa que realmente precisava ouvir aquilo, essa parceria com o produtor nunca teria acontecido. Por isso é importante observar os sinais de orgulho quando recebemos uma crítica para que possamos crescer! Faz parte do processo então esteja sempre aberto para receber críticas!

Um bjo grande e muito sucesso pra nós!

Babi

Faça login para comentar
Vem Ser Você postado em 16.08.2016

Coisa absurdamente lucas acontecendo! Estou agora trabalhando num projeto sob demanda. Estar no BeDream, ter feito a música Vem Ser BeDream e logo na sequência o Rap do Empreendedor chamou a atenção de várias pessoas, e com o radar ligado surgiu a oportunidade de fazer música sob demanda. Coisa de outro mundo!

Ontem recebi um email do Gun mostrando a música que uma galera linda que fez o curso dele fez pra Sereia Exploradora. O projeto deles era exatamente o que eu estava programando, e claro que a união faz a força, eu acredito e aprendi a criar as oportunidades.

Entrei em ação e em contato com a equipe, e acabei de receber um email lindo, de boas vindas a equipe que está lá em Recife e eu aqui em SP e vamos fazer um trabalho lindão juntos, Em breve posto o site pra vocês conhecerem.

Outra coisa magnífica é que apareceu um produtor de SP querendo vender os shows do projeto Vem Ser Você, ele já chegou enfiando o dedo em tudo e me fazendo melhorar vários aspectos. Cara o universo é surreal mesmo, e hoje já vou produzir o material pra venda dos shows! Muito surreal isso!

E ao mesmo tempo estou na produção do material para o treinamento de outubro, onde vou atuar durante todo o treinamento com µúsica ao vivo. É uma formação de coach, imagina se estou estourando de amores! Estou sim!

Sacadas:
1- Veja a oportunidade e não pense 2x se deve ou não entrar em contato, o 'Não" você sepre vai ter, depende de você construir o sim.
2- Alinhe tudo que você pode fazer dentro da sua missão de vida, e assim você saberá quando deve falar não e quando deve falar sim. Falar não é tão importante quanto falar sim!
3- O negócio da música é igual a qualquer outro negócio e por isso vejo muitos músicos desistirem. Precisamos aprender a ter produtos diversos dentro da nossa missão, para assim diversificarmos os riscos também. Nas empresas é assim e na empresa musical também. Ser criativo é assim, pense nisso!

bjokas com um simmmmmmmmmmmmmmmmmmm bem gigante porque eu quero muito mais dessas coisas maravilhosas, perfeitas e que me fazem feliz todos os dias! Quero mais muito mais!

Gratidão amores

Com amor que transpassa

Babi

Faça login para comentar
Projeto Mães Intercambistas postado em 15.08.2016

Olá BeDreamers!

Hoje foi dia de decisões para o Mães Intercambistas!
Tivemos muitas notícias boas, mas também tiveram as notícias ruins.
Uma delas é que a Ju do Comic Mami não poderá mais fazer a capa do meu ebook porque ela está atolada de trabalho e mesmo querendo muito assumir a responsa.

Mas tudo bem! Eu já estou em contato com outra pessoa muito legal também que topou fazer a arte da capa do meu ebook em troca de divulgação e o trabalho não ficará parado! 🙌🏼🙏🏻😜😅

Outra coisa INCRÍVEL que aconteceu e que eu gostaria muito de dividir com vocês, é que o Rodrigo Barros cedeu 10 exemplares do VERSÃO BETA pra oferecermos de recompensa na campanha de crowdfunding do Mães Intercambistas! Eu fiquei muito muito feliz! Mesmo! Obrigada Rodrigo!

Faça login para comentar